Páginas

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Situação da UNIR - Universidade Federal de Rondônia

A situação é crítica na educação no Brasil, como já foi divulgado na matéria anterior que trata da questão da UFOBA aqui venho publicar uma nota que os professores da UNIR lançaram. A situação da UNIR é similar a USP, mas infelizmente não tem a mesma divulgação, aqui estamos fazendo o mínimo possível que é veicular a situação da faculdade. Que ajam mais atos públicos no Brasil em prol da educação como um todo. E que as regiões mais desoladas sejam lembradas com justiça por todos que militam por um mundo melhor.
Abaixo um nota da UNIR:

Caros,
Compartilho com vocês a angústia de estar no Estado mais periférico do Brasil. A Universidade Federal de Rondônia está em greve há 46 dias (desde 14 de setembro) e ninguém fora de Rondônia sabe disso. A Reitoria está ocupada pelos estudantes há 25 dias. Ocupada significa fechada.
Um professor de História foi preso arbitrariamente pela Polícia Federal enquanto chupava um pirulito.
Os bombeiros condenaram o campus universitário. Os departamentos de Biologia e Química são praticamente bombas-relógio.
Todo dinheiro que entra pelo REUNI some num buraco negro e grande parte das vagas que o MEC manda são ocupadas por favorecidos pela Administração Superior.
Pedimos o afastamento do Reitor, mas ele não renuncia. Pedimos intervenção do MEC, mas demora. Resta fazer pressão e divulgar a greve fora de Rondônia. Aqui temos o apoio da mídia local e da sociedade (que traz comida e diesel pro gerador da Reitoria - cortaram a energia).
Estamos no faroeste.


Aqui tem um video que trata da prisão de um professor, é inacreditável a situação da educação no Brasil, mas é realidade isso. Vamos às lutas, aos protestos, às ocupações, debates e discussões, pois sem isso nada mudará.

Um comentário:

  1. Que tenso, e os playboy da USP badernando pra fumar maconha...

    ResponderExcluir