Páginas

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Mad Rick Mud?

É isso aí galera, uma novidade o Rick Vomito, gravou um som de carreira solo, paralela à Vomitos, é um som alternativo, bem legal, lançou um álbum de 3 músicas chamado Aleatório.Uma descrição sobre o trabalho pode ser encontrada na página do last fm dele.
Capa do Disco
Ficha Técnica

 Artista: Mad Rick Mud
Album: Aleatorio
Ano:2011
Genero: Punk acido, punk acustico

Faixas:
01 - Paradise punk song
02 - Insanitas (Cover Poluição Sonora)
03 - Viva Feliz, Mate os ricos!

Download: http://www.4shared.com/file/DQusl4o7/Mad_Rick_Mud_Album.html

Peixe evolui e se adapta a rio poluído nos Estados Unidos, diz estudo

Um artigo publicado pela “Science” nesta quinta-feira (17) mostrou que uma espécie de peixe conseguiu não só sobreviver, mas também se desenvolver nas águas poluídas do Rio Hudson, em Nova York. Por 30 anos, mais de meia tonelada de bifenilpoliclorados (PCB, na sigla em inglês) foram jogados ali, contaminando e devastando populações de peixes.
Cerca de 50 anos depois, pesquisadores da Universidade de Nova York (NYU) e do Instituto Oceanográfico Woods Hole (WHOI) detectaram uma mudança evolutiva que levou o Microgadus tomcod, um parente menor do bacalhau, a uma resistência ao PCB.
Anteriormente, já haviam sido percebidas adaptações de insetos a inseticidas e de bactérias a antibióticos. Contudo, “esta é a primeira demonstração de um mecanismo de resistência em qualquer população vertebrada”, afirmou Isaac Wirgin, um dos autores do estudo.
A descoberta é “um exemplo de como as atividades humanas podem provocar a evolução ao introduzir fatores de estresse no meio ambiente”, segundo a bióloga Diana Franks, que colaborou na pesquisa.
A alteração genética foi percebida por meio da análise do gene AHR2, um método comum de controlar a sensibilidade aos PCB’s. Dois dos 1.104 aminoácidos normalmente encontrados nas proteínas desse gene aparentemente sumiram nos espécimes que vivem na região.
A mudança provoca espanto por se tratar de algo muito rápido; a poluição do rio com esse composto químico começou a cerca de cem anos. “Qualquer mudança evolucionária nesse ritmo não pode ser uma coisa boa”, afirmou Wirgin, que disse ainda que o peixe deve precisar se readaptar caso o rio seja limpo.
Os cientistas fazem ainda o alerta de que a adaptação terá impacto na cadeia alimentar. “O peixe sobrevive, mas ainda acumula PCB’s no corpo e passa para frente, para quem quer que o coma”, apontou Mark Hahn, outro colaborador. Ele serve de alimento para peixes maiores e, consequentemente, os poluentes podem até ser consumidos por seres humanos.
-Sugestivo tudo isso não?
Fonte: http://noticias.ambientebrasil.com.br/clipping/2011/02/18/66575-peixe-evolui-e-se-adapta-a-rio-poluido-nos-estados-unidos-diz-estudo.html

Réus são absolvidos da acusação de assassinato de índio em MS

Os três acusados de participar da morte do cacique guarany-kaiwá Marcos Veron, em Juti (MS), foram absolvidos, na sexta-feira (25), das acusações de assassinato e de seis tentativas de homicídio. Os réus, no entanto, foram condenados a 12 anos e 3 meses de prisão em regime fechado por outros três crimes: sequestro, tortura e formação de quadrilha. Eles vão poder recorrer em liberdade.
O último dia de julgamento, que ocorreu em São Paulo, começou por volta das 8h desta sexta, com o debate entre a acusação e a defesa.
Julgamento – O júri teve início na segunda-feira (21), com o sorteio dos sete jurados e a leitura das peças processuais. Na terça-feira (22), seis vítimas indígenas que teriam sido agredidas pelos acusados prestaram depoimento.
Na quarta-feira (23), segundo a Justiça Federal, o terceiro dia teve início com o depoimento da sétima vítima, que sobreviveu após ser agredida pelos acusados. Em seguida, cinco testemunhas de acusação prestaram depoimento. A primeira testemunha de defesa também foi ouvida na quarta-feira.
Na quinta-feira (24), os três réus foram ouvidos. Cada um deles foi interrogado por cerca de uma hora e meia. Antes dos réus, foram ouvidas uma testemunha de defesa e uma testemunha do juízo, que foi indicada pelo juiz.
Crime – O crime aconteceu em janeiro de 2003 no município de Juti, em Mato Grosso do Sul. Os acusados teriam ameaçado, espancado e atirado em chefes indígenas, incluindo o cacique Veron, que na época tinha 72 anos. O cacique foi levado para o hospital com traumatismo craniano, mas não resistiu e morreu.
No decorrer do processo, o júri foi transferido de Mato Grosso do Sul para São Paulo a pedido do Ministério Público Federal, que alega que naquele estado não há condições de isenção suficientes para garantir um julgamento imparcial. O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) também determinou que o júri ocorra em São Paulo para evitar que a decisão sofra influência social e econômica dos supostos envolvidos no crime.
Em 2010, o julgamento chegou a ser suspenso duas vezes. No primeiro julgamento, o adiamento ocorreu porque a defesa dos réus apresentou atestado médico. O segundo adiamento ocorreu em maio, por conta da impugnação do tradutor designado para atuar na sessão. O Ministério Público abandonou o julgamento e ele foi suspenso.

Fonte: http://noticias.ambientebrasil.com.br/clipping/2011/02/28/66921-reus-sao-absolvidos-da-acusacao-de-assassinato-de-indio-em-ms.html

domingo, 27 de fevereiro de 2011

24 Hour Party People Download

Olá perdidxs!
Vim trazer a vocês, uma soundtrack muito boa de um documentário muito bom, o 24 Party People conhecido como A Festa Nunca Acaba, fala sobre a cena em Manchester na Inglaterra, figuras como Joy Division, Buzzcocks e The Clash estão aparecendo toda hora no filme, que por acaso tem um grande foco no Joy Division.
Bem, sem mais enrolações aqui está o link do filme (que não foi a gente quem upou, é só pra quem não conhece o documentário não ficar perdido e ter uma referência pra baixar): http://arapongasrockmotor.blogspot.com/2008/01/festa-nunca-termina-24-hour-party.html
A trilha sonora está ripada e (essa sim é da nossa responsabilidade) pode ser encontrada aqui nesse link: http://www.4shared.com/file/WQTwf8G5/24_Hour_Party_People.html

Ataque de skinheads na Jornada Anti-Fascista, em São Paulo

Comunicado:
O último dia de atividades da Jornada Anti-Fascista 2011, sábado, 26 de fevereiro, organizada pelo Movimento Anarcopunk de São Paulo, foi marcado pelo ataque de um grupo de cerca de 10 skinheads nas imediações da Praça da Sé, em São Paulo.
Pela manhã foi organizado um ato público contra o fascismo na Praça da República, e um dos skinheads agressores (foto em anexo) já havia feito uma saudação nazista para os manifestantes quando por ali passava.
Durante a tarde, no Espaço Ay Carmela, acontecia uma atividade com bandas e denúncias contra o fascismo e a intolerância quando nas proximidades ocorreu a agressão. 4 companheiros foram feridos com facadas no braço, barriga e cabeça; um deles sofreu perfuração no crânio e será submetido a cirurgia.
Foram detidos pela polícia 5 skinheads com punhais, soco inglês, machadinha, espingarda de chumbinho, e facas - uma delas com inscrições nazistas. Os 5 skinheads continuam detidos no 1 DP (Distrito Policial), na Liberdade, e segundo a polícia dois deles já possuem antecedentes criminais.
Há algumas semanas atrás skinheads nazistas também haviam pixado uma suástica em frente ao espaço Ay Carmela.
Fica mais uma vez evidente a necessidade urgente de um combate efetivo a ação violenta destes grupos skinheads. Este tipo de violência contra anti-fascistas, negros/as, nordestinos/as, imigrantes e outros/as é cada vez mais recorrente e não pode ser encarado como “briga entre gangues”, como muitas vezes a imprensa insiste em noticiar, e muito menos como casos isolados e sem relevância. Tem de ser combatidos com toda a força e amplamente discutidos e problematizados. Minimizar a gravidade deste tipo de ação fascista que ocorre há tempos em todo o mundo atingindo uma série de grupos é fechar os olhos para um problema que coloca em risco a liberdade de todos/as nós!
Todo apoio e solidariedade aos companheiros e força na luta anti-fascista!
Avante o/as que lutam, nem um passo atrás!
Infos atualizadas:
Veja outras matérias na mídia:
Vídeo:
agência de notícias anarquistas-ana
moleque maroto
sobe na perna de pau
para tocar o céu
 
Paladino

Impossível não deixar de adicionar alguns cometários pessoais a isso tudo, hoje não estava em sampa, e também não sabia do ato, mas mesmo assim não poderia ter ido. O que queria levantar aqui é, onde é que estavam os RASH nessa hora, que se dizem organizados contra o facismo contra essa "deturpação do movimento".O foda é saber que a mamãe vai tirar eles da cadeia e tudo vai ficar bem pois a polícia não passa de uma instituição nazi-facista.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Palco do Rock 2011

 







 da ACCRBA

Com o patrocínio da BahiaGás, Governo do Estado da Bahia e apoio da Prefeitura Municipal de Salvador através da Empresa Salvador Turismo (SALTUR), o festival está garantido para a alegria de seus freqüentadores que circulam durante os quatro dias de rock and roll no lindo Coqueiral de Piatã.
“Não há vitória sem luta". Tem sido assim ao longo de 17 anos para a Associação Cultural Clube do Rock da Bahia (ACCRBA), que idealizou e gerencia o Palco do Rock, maior festival de rock independente da Bahia e pioneiro em festivais de rock no carnaval do Brasil.
“É sofrendo o seu tanto que cada um se torna o que é". Não seria assim se não fosse com o Palco do Rock. Nós damos sangue por isso! Sangue como metáfora de sacrifício. E os resultados chegam da melhor forma a cada ano. Mas, isso não quer dizer que estamos satisfeitos. Não vamos parar nunca!
O festival segue sua linha tradicional e acontecerá entre 05 e 08 de março, durante a folia carnavalesca do Brasil. Será no mesmo lugar de sempre: o Coqueiral de Piatã. Rock and Roll à beira-mar em uma das mais belas praias de Salvador e começará às 17 horas na arena de shows.
Para 2011, 203 bandas se inscreveram na 4ª Curadoria Pública e seis bandas novas concorreram às vagas disponibilizadas para a categoria no 2º ano do Oficina Palco do Rock. Entre as bandas inscritas para a curadoria pública, somente 98 foram analisadas por conta da “bobeada” de algumas que não prestaram atenção no regimento interno do festival e deixaram de enviar em tempo hábil os materiais físicos para análises.
Nesse ano, a novidade da curadoria pública ficou por conta da ação inédita em festivais do gênero: a transmissão ao vivo via internet, o que possibilitou mais interação entre curadores, público e bandas concorrentes.
Ainda teremos Espaço Interativo, Espaço Infantil, Camping, Doação de Leite para a ala infantil da CAASAH e shows transmitidos via internet por vídeo.
Confira toda a grade e tudo que acontecerá no Palco do Rock 2011 através do site oficial do evento: www.palcodorock.com.br.
RÁDIO/PODCAST: www.accrba.com.br/radio.htm 
Abraços,
Sandra de Cássia e Gabriel Amorim
Presidência ACCRBA

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Galinha Preta lança mini documetário

Olá perdidxs!
Vim trazer-lhes uma ótima novidade, pra você que é fã de hardcore, punk, crust, berros, anarquia, morte de políticos e músicas pequenas: O Galinha Preta acaba de lançar um mini documentário.
Não tem 9 minutos mas diz muito sobre o que essa banda que já tem quase uma década de vida tem pra dizer, 9 anos sintetisados em quase 9 minutos.

Galinha Preta - MiniDoc - 061UHA from UHAvideo on Vimeo.

Polícia grega usa armas produzidas no Brasil contra manifestantes

As armas (granadas lacrimogêneas, sprays de pimenta, munições de impacto ou granadas de efeito moral) que a polícia grega usou ontem (23 de fevereiro) para reprimir os manifestantes gregos durante a Greve Geral foram feitas no Brasil (veja foto em anexo). Suas armas também são usadas pelas “forças de paz” no Haiti. A empresa brasileira é do Rio de Janeiro e se chama “Condor”, e tem como slogan “Condor em defesa da vida” (sic).
Abaixo segue o texto de apresentação da “Condor” retirado do seu site oficial (www.condornaoletal.com.br). Vale à pena perder alguns minutinhos navegando neste site e perceber o modus operandi desta empresa e de seus clientes.
Moésio Rebouças
CONDOR, SOLUÇÕES NÃO-LETAIS PARA O SÉCULO XXI 
A Condor Tecnologias Não-Letais é líder e pioneira, na América Latina, na fabricação de Equipamentos Não-Letais e Pirotécnicos de alta tecnologia para situações de distúrbios, sinalização militar e salvatagem, ocupando lugar de destaque no ranking mundial.
Situada no Rio de Janeiro, no município de Nova Iguaçu, tem sua fábrica instalada numa área total aproximada de 1 milhão de metros quadrados vizinha da reserva biológica do Tinguá com 26 mil hectares, que é a maior reserva de Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro. A Condor adota como política permanente a proteção da natureza, destinando 70% da sua área total para a preservação da floresta nativa, dos mananciais hídricos, da flora e da fauna, tornando o ambiente da fábrica uma ilha ecológica, em perfeita sintonia com o conceito "Não-Letal" de respeito à vida e à cidadania.
Desde 1985, a empresa já desenvolveu e homologou mais de 100 produtos com grande aplicabilidade pelas Forças Armadas e pelas Forças de Paz das Nações Unidas em operações que requerem defesa passiva como solução.
As munições não-letais têm também o seu uso consagrado pelas Forças Policiais no Controle de Distúrbios, em Operações Especiais, no Controle de Rebeliões e modernamente no Policiamento Ostensivo e Proteção ao Patrimônio, atestando a importância e eficácia dos Equipamentos não-letais.
No curso de sua existência, a empresa acumulou experiência comercial no Brasil e no exterior, equipando Forças da Lei de diversos países e consolidando de forma definitiva seus produtos e a marca Condor.
A empresa promove parcerias com fabricantes internacionais, detentores de reconhecida capacitação no ramo de defesa, para o desenvolvimento de novas tecnologias não-letais.
Pioneira também na disseminação do conceito "Não-Letal" no Brasil, seus produtos têm servido como instrumento eficaz das autoridades constituídas para promoverem o cumprimento da Lei e a manutenção da Ordem Pública, através do uso escalonado da força, sem ferir os Direitos Humanos.
Todos os produtos fabricados pela Condor são comercializados com exclusividade pela Welser-Itage Participações e Comércio S.A.
Valores
Acreditamos que a ética, a responsabilidade social, o respeito ao meio ambiente e aos direitos humanos são a garantia da nossa credibilidade.
Visão
Ser líder mundial em soluções não-letais nos segmentos de segurança e defesa, primando pela inovação tecnológica. 

Sweet Suburbia-Paranoia Day By Day Download

De volta com a sessão de downloads do blog trago para vocês esse disco do Sweet Suburbia, uma banda de punk 77 com letras em inglês.
Não tenho muito o que dizer é uma banda muito boa, as músicas são dançantes, enfim, viva o espírito de 77 ouvindo esse disco.

Show de Violência Suburbana, Sarjeta e Excomungados em Feira de Santana, dia 02/04

FAÇA VOCÊ MESMO! 2ª EDIÇÃO

Sarjeta – Ska / Punk – SP
Excomungados – Punk – SP
Violência Suburbana – Punk – Feira de Santana / Bahia
Outubro – Fortaleza – Ceará
Baby Lizz – Fortaleza – Ceará
Canalhas Rock – Bravo – Bahia
Os Indesejáveis – Feira de Santana – Bahia
As Bernadetes – Limeira – SP

 
Local: Espaço Nobre (próximo a Lucidatta)
Feira de Santana – Centro – Bahia

Entrada R$ 10,00

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

EUA: cientistas defendem testes com animais para salvar vidas

Um grupo de cientistas americanos defendeu a experimentação com animais, durante uma reunião da categoria em Washington, afirmando que permitiria salvar vidas.
Os pesquisadores participaram domingo (20) da conferência anual 2011 da Associação americana para a Promoção da Ciência (AAAS), o maior simpósio científico mundial, para defender a prática.
A experiência com animais permitiu “avanços maiores na pesquisa que melhoraram a qualidade de vida” dos homens, afirmaram.
“Parar isto significaria não podermos mais fornecer tratamentos e cuidados nos prazos oportunos. Isto quer dizer: muitas pessoas vão morrer”, afirmou à AFP Stuart Zola, da Universidade Emory, que abriga um importante centro de pesquisa sobre primatas.
Os testes em animais permitem, entre outros, trabalhar com tratamentos para doenças como o diabetes ou a Aids, e são utilizados como parte da pesquisa sobre células-tronco, segundo os pesquisadores.
Destacaram o fato de que estas práticas são objeto de regras draconianas nos Estados Unidos.
Segundo Stuart Zola, as organizações subvencionadas pelo Estado devem zelar exaustivamente pelos animais e “até mesmo para um único roedor, todos os protocolos devem ser examinados” e validados por comissões de especialistas.
Dezenas de milhões de animais são utilizados a cada ano no mundo com objetivos experimentais. Estes testes são criticados por organizações de defesa dos animais, que pressionam os laboratórios científicos, apelando, às vezes, ao boicote de produtos assim fabricados.
Mas o recurso às experiências com animais é, às vezes, indispensável, como para cuidar da hepatite C, explicou John Vandenberg, do Centro Nacional de Pesquisa sobre os primatas do sudoeste, com sede no Texas.
“Há uma verdadeira falta de informações no mundo sobre a origem dos tratamentos e das vacinas”, lamentou.
Fonte: http://noticias.ambientebrasil.com.br/clipping/2011/02/22/66723-eua-cientistas-defendem-testes-com-animais-para-salvar-vidas.html

Trailer 2ª Noite do horror, Barreiras-Bahia 25, dezembro 2010!

Olá perdidxs!
Vim lhes apresentar o trailler do primeiro documentário sobre rock no oeste da Bahia, como ele ainda não está pronto fica aqui o trailler, espero que curtam.


sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Resenha do 2º Guardião Fest


É difícil começar a escrever assim, vários dias depois do show já, assim que passou aquela onda que o evento causou, portanto as palavras seguintes serão escritas com memórias que o tempo não irá levar, o que ficou de verdade daquela noite.

The Alchemists
The Alchemists

The Alchemist
O clima de evento fica no ar quando chega o dia... você fica pensando, poxa, é hoje e tal, mas quando chegou a noite foi que esse sentimento ficou mais forte, quando subimos no coletivo que ia pra penedo, que já estava praticamente cheio só dos roqueiros da região, cantando e fazendo algazarra no busão, todos no clima de, 'eu estou indo pro Guardião'.
Para quem não sabe, o Guardião é um bar lendário, encabeçado por uma pessoa muito simpática e psicodélica que é a Mary, onde tudo que é de alternativo a marginal é bem vindo, um espaço realmente perfeito para um show de rock. O evento que aconteceu foi a segunda edição, a primeira foi há 3 anos atrás.
O show começou com o The Alchemists, com um som a la Red Dons, letras em inglês um som trabalhado mas ao mesmo tempo com muita simplicidade, o públicou que já estava carente de rock começou a fervilhar quando os primeiros acordes foram dados, não poderia deixar de citar o cover de Minor Threat que rolou no show deles, cover até inesperado, mas muito bem vindo.





Assim que os alquismtas saíram foi hora da Ricto Máfia se arrumar pra tocar, quando um clima mais intimista foi tomando o ar da apresentação da banda, que por razões externas agora toca sem baixista. Com um setlist baseado em músicas mais novas, Ive e Rafael expulsaram com melodia e discargas empáticas todo o pessoal que estava no show só pra "agitar" na roda, fazendo só com que xs apreciadorxs do som ficassem para acompanhar o som harmônico entoado pelo vozeirão de Ive. Assim que terminou o show da Ricto saímos para fazer uma entrevista com a banda, e ao mesmo tempo começou a tocar a banda Plano B, que o som é bem Rapcore, como não pegamos o show delxs vou deixar aqui um vídeo da apresentação para vocês degustarem:

Depois da entrevista com a Ricto Máfia








Deaf Kids
Ainda fora do show por causa da entrevista não pegamos o show da banda Dreemon que tocava screamo, mas pelo pessoal que tive contato, no show as opiniões sobre o som da banda eram divergentes, e no geral não gostaram muito do som, e o que ouvimos do lado de fora também não era algo que curtíssemos.
De volta aos palcos com representantes de Volta Redonda, o Deaf Kids, (que inclusive estiveram no último show que rolou no estúdio Noise Terror em sampa, que fizemos uma resenha (que você pode conferir clicando aqui) o show da banda é com certeza marcado pela energia frenética e o clima de ateísmo, o som dos berros no microfone junto com a bateria que mais parece uma sequência de socos nos ouvidos de quem está presente são acompanhados por um baixo ensurdecedor e agressivo, clima que literalmente derrubou o guitarrista/vocalista no meio da apresentação e ficou tocando ali mesmo num estado de frenesi musical e fúria sempre encontrada em bons shows de hardocore, Deaf Kids é isso tudo enfim.


Deaf Kids
Deaf Kids















Não existiria clima mais perfeito para uma banda como o Ungrave entrar, logo após um show como aquele do Deaf Kids, o Zähc (antigo nome do Ungrave que significa Zumbi Attack Hardcore) veio com tudo para simplesmente vomitar com os vocais insanos de xDinox toda a revolta de mais 5 anos de banda em cima do resto do pessoal que ficou, a essa altura já eram 5 da manhã! Ninguém tinha mais energia pra fazer roda ou
xDinox berrando
se balançar apenas pra se manter em pé e abrir os ouvidos para a desgraça sonora que esse power trio bizarro (infelzimente a banda também não tem baixista, mas por razões internas) formado pelos mesmos membros do Bandana Revenge (o Zähc na verdade é um side project do Bandana) que são xDinox nos vocais como já citei, Fritz na guitarra e Robinho of The Deads na bateria e backing berros. O último som da banda foi carinhosamente dedicado por xDinox a nós do Terra Sem Lei (Xi Drinx e xsuxsuzetex), que viemos de longe (SP e BA não é mole não), também para a galera resistente até o fim, e à Mary, que aguentou essa zoada toda.
Robinho na Batera
O assim terminou mais um Guardião Fest, espero mesmo poder estar no próximo, o show foi foda, houve sim o pessoal que encheu o saco querendo brigar, pessoas sem noção achando que havia algum ringue sem ter noção do espaço ao redor, gente idiota fumando no local fechado, mas gente mal educada não faz diferença nenhuma por isso não demos enfâse a isso. Parabéns para Robinho, Ive, Rafael, xDinox, Fritz, Ramon e todo o pessoal que fez os corres aí pro evento acontecer, Resende não teria mais cena se não fosse por vocês pessoal!
Ungrave em ação
Antes de terminar quero dizer aqui também que espero que bandas como a Ricto Máfia e a Ungrave não permaneçam sem baixista, é uma vergonha uma cena não ter gente que tenha responsabilidade suficiente pra assumir os graves de bandas tão importantes e históricas na cena da cidade!
Fritz



xDinox, Fritz, Ramon, G-Zuis, Xi Drinx, xsuxsuzetex e Robinho

 














Fim de show, com o sol nascendo

















Texto por Xi Drinx e Revisão por xsuxsuzetex.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Repassando; Eis a notícia publicada ontem no site oficial do governo do Estado da Paraíba:

Batalhão da PM implanta o projeto "Resgatando vidas"

A 2ª Companhia do 7º Batalhão da Policia Militar da Paraíba, sediada em Mamanguape, deu inicio ao projeto `Resgatando vidas', que consiste num trabalho evangélico que dissemina os escritos bíblicos.

O projeto foi elaborado pelo comandante da companhia, o capitão Fabian, juntamente com o pastor e cabo Marcílio. O objetivo é usar a palavra de Deus para ajudar na diminuição da criminalidade da região. "Além da força repressiva e preventiva da Policia Militar, é necessário ir de encontro à fonte dos problemas e a orientação religiosa pode transformar vidas nestas cidades", argumenta o capital Fabian.

O projeto começou no dia 1º de fevereiro com o culto de abertura dirigido pelo pastor-cabo Marcílio. Também esteve presente o major Lúcio, presidente da União dos Militares Evangélicos da Paraíba, o major Almeida (subcomandante do 1º BPM), e o pastor Cláudio (da Igreja Batista Renascer).

Segundo o pastor, com tão pouco tempo já é possível notar uma diferença dentro da companhia. "A ação foi bem aceita pelos militares e nossa expectativa é que ocorra o mesmo na sociedade, para enfim notarmos uma diferença na redução da criminalidade. Os cultos são realizados na sede da 2ª Companhia, em Mamanguape, nas terças-feiras, das 15h às 17h.

Além de violar frontalmente o art. 19 da Constituição Federal...

É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público

...utilizando fundos públicos para fins particulares, a ideia desse projeto é a de que a fonte dos problemas de criminalidade é a ausência não apenas de uma religião qualquer, mas do cristianismo. Em outras palavras, os criminosos são os não-cristãos, no todo ou em sua maioria. Para a PM-PB, somos a "fonte dos problemas", e o dinheiro dos nossos impostos está sendo usado com o intuito de nos eliminar.

É a filosofia Datena posta, mais uma vez, em triste prática. A Atea já está estudando as ações legais, mas o apoio popular é sempre imprescindível. Notem ainda que os cultos são realizados dentro de instalações públicas e em horário de expediente. Mandem suas mensagens de protesto hoje!

Recomendações importantes:

1) Se for enviar o mesmo texto para todos os destinatários, certifique-se de que o conteúdo é apropriado a todos eles. O ideal é enviar uma mensagem diferente a cada um, mas pode-se enviar o mesmo texto a cada grupo de destinatários. Por exemplo, pode-se enviar a mesma denúncia a todos os contatos do MP.

2) Quando enviar a múltiplos destinatrios, nunca deixe todos os endereços de email para serem vistos no campo de recipientes ("Para" ou "To"), pois isso diminui a importância do seu texto aos olhos de quem lê. Deixe os endereços no campo de cópia oculta (Bcc), em especial quando enviar para a imprensa. Nenhum jornal quer publicar uma carta que pode sair no concorrente.

Contatos para protestos e denúncias:

MINISTÉRIO PÚBLICO

Formulário para envio de denúncias, reclamações e representações do Ministério Público da Paraíba
http://www.mp.pb.gov.br/index.php?option=com_wrapper&view=wrapper&Itemid=155

Fale com o Procurador-Geral de Justiça
http://www.mp.pb.gov.br/index.php?option=com_wrapper&view=wrapper&Itemid=2

PM-PB

Comando geral da PM-PB
cmtg@pm.pb.gov.br

7° Batalhão da PM-PB
bpm7@pm.pb.gov.br

Telefone da corregedoria da PM-PB: (83) 3218-5954

GOVERNO DO ESTADO

Controladoria Geral do Estado da Paraíba
http://www.cge.pb.gov.br/site/ouvidoria/cadastro.asp

Secretaria de Estado da Administração
http://www.secadm.pb.gov.br/secadm2008/?q=fale-com-o-secretario

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DA PARAÍBA

Procurador-Geral: Marcílio Toscano Franca Filho
mfilho@tce.pb.gov.br

Chefe de Gabinete: Luciano G. F. de Medeiros
lmedeiros@tce.pb.gov.br

IMPRENSA

ParaíbaemQAP

contato@paraibaemqap.com.br
redacao@paraibaemqap.com.br

Página da notícia com espaço para comentários
http://www.paraibaemqap.com.br/noticia_destaque.php?id=6430#comentarios

Portal Correio

http://www.portalcorreio.com.br/portalcorreio/mensagemfrm.asp

Jornal da Paraíba

jornalismo@jornaldaparaiba.com.br

WSCom online

http://www.wscom.com.br/fale-conosco

Paraíba Online
redacao@paraibaonline.com.br

O norte
redacao.pb@diariosassociados.com.br

Iparaíba

marcilio.iparaiba@gmail.comenúncia de Daniel Sottomaior, presidente da ATEA, sobre violação do laicismo na Paraíba:

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Proteção animal tem decisão judicial sem precedentes

Por Valmira de Fátima Bernardino

Em Ilhabela, litoral paulista, a advogada Maria Fernanda Carbonelli Muniz conquistou na justiça um feito que desperta nos protetores de animais abandonados a esperança de acabar com o sofrimento dessas criaturas indefesas.

Dra. Fernanda ingressou com uma Ação contra a prefeitura depois que o abrigo mantido com muita dificuldade e recursos próprios por Dochiê Dobrota foi demolido por ordem do governo municipal. O juiz Sandro Cavalcanti Rollo acolheu o pedido de tutela antecipada e determinou que os 54 animais mantidos por Dochiê Dobrota fossem vacinados e castrados no prazo de 45 dias e estipulou multa diária de R$1.000,00 caso a decisão não fosse cumprida.

Dr. Cavalcanti determinou também que a prefeitura providenciasse mensalmente 750 kg. de ração de boa qualidade para os cães e gatos mantidos por Dobrota e Sandra Regina Meirinho, autoras do processo. Para o não fornecimento da ração a multa diária foi estipulada em R$5.000,00. A prefeitura recorreu da decisão, mas o Tribunal negou o efeito suspensivo da liminar, e Dr. Cavalcanti determinou que a decisão judicial fosse cumprida no prazo de 24 horas sob pena de incidência da multa, crime de desobediência e improbidade administrativa. O município de Ilhabela fica a 135 quilômetros da capital paulista. Segundo dados do IBGE tem 23.886 habitantes. Os argumentos do juiz em seu despacho são contundentes e muito bem fundamentados. Dentre os fundamentos estão a Declaração Universal dos Direitos dos Animais, a Constituição Federal e a Lei Estadual 11.977/05, conhecida como Código de Proteção aos Animais, que prevê que os municípios mantenham programas permanentes de controle de zoonoses, vacinação, castração de cães e gatos e ações educativas de posse responsável. Em seu despacho Dr. Cavalcanti reconhece o trabalho das autoras como de interesse da dignidade dos animais, da população de Ilhabela e da própria prefeitura. Em 3 de setembro de 2010 ele foi merecidamente homenageado com o título de Cidadão de Ilhabela.

Para conhecer o Despacho na íntegra - http://www.jornaldaserra.com.br/2Bichos/Ilhabela/Ilhabeladespacho.htm

Fonte: Jornal da Serra da Cantareira - http://www.jornaldaserra.com.br/2Bichos/Ilhabela/Ilhabeladespacho.htm

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Rede McDonald's é multada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT)

Rede McDonald's é multada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT)
por exploração do trabalho infantil e descumprimento de leis trabalhistas
Por Altamiro Borges
Por descumprir acordos trabalhistas, a poderosa rede de fast food McDonald's será obrigada a destinar R$ 11,7 milhões, nos próximos nove anos, à promoção de campanhas publicitárias contra o trabalho infantil. A punição foi aplicada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e passou a valer a partir de janeiro. A multinacional estadunidense ainda deverá doar outros R$ 1,5 milhão à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) para a aquisição de equipamentos de reabilitação física.
A decisão representa um duro golpe na imagem do McDonald's. Entre as irregularidades, o MPT listou a ausência da Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) e da emissão de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), alimentação inadequada e a falta de vestiários. Em algumas franquias, o expediente ultrapassava o limite legal de duas horas extras diárias e os funcionários não tinham descanso semanal previsto em lei. O McDonald's também é acusado de dificultar a sindicalização dos trabalhadores.
Abusos na multinacional são antigos
As primeiras denúncias por descumprimento de acordos coletivos foram feitas pelo Sinthoresp (Sindicato dos Trabalhadores em Serviços de Hospedagem, Gastronomia, Alimentação de São Paulo), em 1995. A batalha jurídica foi prolongada e dura, mas agora deu seus frutos. "Foi uma vitória. As empresas têm de cumprir as leis trabalhistas e, se não estiverem dispostas a respeitar os direitos dos trabalhadores, devem ser punidas", disse o presidente da entidade, Francisco Calasans.
Numa reportagem de dezembro passado, a própria revista Época lembrou que os abusos trabalhistas na rede são antigos. "Em 2008, o MPT e o McDonald's firmaram um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), estabelecendo prazos para a adequação das condições de trabalho dos empregados da rede. Recentemente, ao constatar que os itens do TAC não estavam sendo cumpridos, o MPT ameaçou aplicar multa milionária à rede. O acordo da campanha publicitária e da doação à USP serviu para evitar a multa. Ele não desobriga o McDonald's a encontrar soluções para os problemas trabalhistas listados na Ação Civil Pública original".

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

[Espanha] Resgate de 36 cães da raça beagle de um criadouro para fins experimentais

Comunicado:

Durante a madrugada de 1 de janeiro de 2011 um grupo de ativistas pelos direitos dos animais libertou 36 cães de um Biotério (Harlan Interfauna) localizado próximo da cidade catalã de Sant Feliu de Codines, oferecendo neste novo ano uma vida nova a estes animais.

Uma vez no interior do Biotério procedemos a documentar a vida tão miserável a que estes animais tinham sido condenados e preparar a sua transferência. Trancados permanentemente, sem poder correr, brincar, explorar o meio ambiente ou interagir com os outros, muitos deles também tinham o corpo coberto de feridas - como evidenciam as imagens que recolhemos naquela noite - porque tinham que dormir em pleno inverno em contato direto com o chão frio de cimento em cima das suas próprias fezes e urina.

Um dos cães libertados vivia totalmente isolado dos outros, sem qualquer tipo de contato com os outros animais. Isto é uma forma de tortura psicológica para um animal social que necessita da companhia dos outros para poder relacionar-se. Outros estavam tão ansiosos por ter algum contato e estímulo, depois de quase quatro anos trancados. Eles tentavam desesperadamente tocar-nos através das grades e chamar a nossa atenção da maneira que podiam. Quando entramos no recinto em que se encontravam saltavam entusiasmados sobre nós procurando a todo o custo a nossa atenção e carinho. Poucos minutos depois acompanhavam-nos contentes para longe daquele lugar, felizes por dar o primeiro passeio em liberdade em toda sua vida.

Dado o seu estado físico e psicológico, todos os animais libertados foram examinados por veterinários. Alguns precisarão de toda a nossa atenção para ajudá-los a superar o constante medo em que viviam. Todos eles foram levados para lugares seguros onde serão estimados e protegidos. Não sabemos quanto tempo demorarão a confiar de novo nos seres humanos, mas estamos seguros de que o carinho e os cuidados que agora recebem conseguirão abrir caminho até ao seu coração e poderão viver felizes e a salvo o resto das suas vidas.

Após a dura vida nas instalações catalãs da Harlan Interfauna - e como acontece nas de Green Hill, na Itália e nas de Marshall, nos EUA, entre outras - um destino ainda pior aguardava estes animais: serem transferidos para os laboratórios de vivissecção, em que ficariam permanentemente fechados em jaulas, das quais só abandonariam para serem submetidos a experiências. Todos eles tinham nascido com a condenação de converterem-se em vítimas de testes de toxicidade, experiências de investigação biomédica e veterinária, aprendizagem nas faculdades ou experiências militares que acabariam finalmente com suas vidas.

Nós, os ativistas que levamos a cabo esta ação somos vegans e rejeitamos o especismo e todas as formas de exploração animal - como a vivissecção neste caso, o consumo de produtos de origem animal, a sua utilização em espetáculos ou para as nossas roupas - porque acreditamos que o importante na hora de respeitar alguém é sua capacidade de sentir e não a sua espécie, sexo ou raça. Queremos avançar para uma sociedade livre de discriminação em que outros animais não sejam considerados inferiores ou utilizados como recursos à nossa disposição, mas indivíduos que merecem todo o respeito. Continuaremos resgatando animais e denunciando sua exploração até que a última jaula estiver vazia e a vivissecção e outras formas de opressão de animais fizerem parte do passado.

Por último, queremos dedicar esta ação a todo/as o/as ativistas que lutam para acabar com a vivessecção e lembrar a todos os animais que se encontram neste momento nos criadouros e laboratórios.

Ver fotos e vídeo aqui:

http://directaction4.info/Spain_Harlan_Jan11/index.html


http://www.youtube.com/watch?v=ZeNT3ZZXjfQ&feature=player_embedded

Tradução > Liberdade à Solta

agência de notícias anarquistas-ana

Trégua de vidro:
o canto da cigarra
perfura rochas.

Matsuo Bashô

Energia eólica, a energia do futuro?

Imagine um mundo sem árvores, onde existam apenas pequenas ilhas de natureza, onde a água fica sempre em posse de uma minoria extraordináriamente rica, é um mundo perfeito para a energia éolica, campos limpos pela devastação, energia também será limpa e em grandes quantidades...

sábado, 5 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Interior de São Paulo

No Rio de Janeiro

Discarga

Aí pessoal, o download do dia hoje é o disco Happy Night Eletric Experience, do Discarga.Para quem não conhece o Discarga é muito conhecido por suas músicas rápidas e diretas, com letras simples mas que trazem um grande conteúdo a ser pensado. Abaixo da capa do álbum está o link para download.

Documentário: Comprar, descartar, comprar. A obsolescência planejada

Baterias que "morrem" em 18 meses de uso; impressoras bloqueadas ao alcançar um determinado número de impressões; lâmpadas que derretem às mil horas... Por que, apesar dos avanços em tecnologia, os produtos de consumo duram cada vez menos?
Filmado na Catalunha, França, Alemanha, Estados Unidos e Gana, “Comprar, descartar, comprar” faz uma viagem através da história de uma prática empresarial que consiste na redução deliberada da vida útil de um produto, para aumentar o seu consumo pois, como publicado em 1928 em uma influente revista de publicidade estadunidense, “um artigo que não se deteriora é uma tragédia para os negócios."
O documentário, dirigido por Cosima Dannoritzer e co-produzido pela TV espanhola, é o resultado de três anos de pesquisa; faz uso de imagens de arquivo pouco conhecido, fornece provas documentais e mostra as desastrosas conseqüências ambientais decorrentes dessa prática. Também apresenta vários exemplos do espírito de resistência que está crescendo entre os consumidores, e inclui a análise e opinião de economistas, designers e intelectuais que propõem alternativas para salvar a economia e o meio ambiente.
Uma “luz” na origem da obsolescência planejada
Tomas Edison fez a sua primeira lâmpada em 1881. Durou 1.500 horas. Em 1911, um anúncio na imprensa espanhola destacou os benefícios de uma marca de lâmpadas com um certificado de duração de 2.500 horas. Mas, como foi revelado no documentário, em 1924 um cartel que reunia os principais fabricantes na Europa e os Estados Unidos negociaram para limitar a vida útil de uma lâmpada elétrica à 1.000 horas. O cartel foi chamado “Phoebus” e, oficialmente, nunca existiu, mas, em “Comprar, descartar, comprar” é mostrado o ponto de partida de obsolescência planejada, que hoje é aplicado a produtos eletrônicos de última geração, como impressoras e iPods, e aplicada também na indústria têxtil.
Consumidores rebeldes na era da Internet
Ao longo da história do “vencimento previsto”, o filme descreve um período da história da economia nos últimos cem anos e mostra um fato interessante: a mudança de atitude nos consumidores, através do uso de redes sociais e da Internet. O caso dos irmãos Neistat, do programador de computador Vitaly Kiselev, e do catalão Marcos López demonstram isso.
África, aterro eletrônico do Primeiro Mundo
Este uso e descarte constantes têm graves conseqüências ambientais. Como vemos nesta pesquisa, países como o Gana estão se tornando a lixeira eletrônica do Primeiro Mundo. Até então, periodicamente, centenas de containers chegam cheios de resíduos, sob o rótulo de "material de segunda mão", e, eventualmente, tomar o lugar de rios ou campos onde as crianças brincam.
Além da denúncia, o documentário dá visibilidade aos empresários que implementam novos modelos de negócio, e ouvem as alternativas propostas por intelectuais como Serge Latouche, que fala sobre empreender a revolução do “decrescimento”, a redução do consumo e a produção para economizar tempo e desenvolver outras formas de riqueza, como a amizade ou o conhecimento, que não se esgotam ao usá-los.
Documentário “Comprar, descartar, comprar”:
agência de notícias anarquistas-ana
Apenas os bastões dos peregrinos
Se movem através
Do campo de verão.
Ishu